domingo, 18 de dezembro de 2011

Digno?


Não sou digno de admirá-la?
Já deve saber de qual digno falo.
Deve tu ter reparado ou ao menos olhado.

Sou da beleza um belo admirador
Ou faço-me ser.
Não clamo a mim e nem me venere,
Mas a ti te esmero.

 Da sua pele formosa ou bela,
Mas as duas te revela,
Mostre-me o seu sorriso
E faz contrastar com sua pele.
Mostrando a beleza que há em ti. 

Jean Wendrell G. S.
12-12-2011. 

5 comentários:

  1. OI QUERIDO JEAN,

    Poesia profunda!
    É de mestre.
    A beleza não está na cor da pele, mas no coração.

    Besitos de luz.

    ResponderExcluir
  2. o simples prazer de amar já é suficiente para acreditarmos na felicidade. o amor não tem raça, sexo ou religião! o amor é apenas um sentimento sublime.

    ResponderExcluir
  3. Pela primeira vez:)1
    Vou voltar!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Oi querido Jean,

    Agradeço, de todo o meu coração, as tuas sempre meigas palavras deixadas em meu blog.
    És um garoto com imensa sensibilidade. Te aprecio.

    Te desejo um excelente 2012, com muita saúde, paz e tudo de bom.

    Volta, sempre, querido.
    Besitos dulces de luz.

    ResponderExcluir
  5. Olá querido Jean,

    Passando pra dar uma espiadinha e porque tinha saudades.
    Nova postagem tua, para quando? Falta de tempo, né?
    Te aguardo.

    Besitos dulces de luz.

    ResponderExcluir